Você está em:

História de Chaves

 

O seriado Chaves estreou em 1971, na TV Tim, no México, e contava com poucos personagens. Estes ainda não tinham características bem definidas e suas personalidades não eram tão fortes. O programa na verdade era um "esquete" do programa chamado "Chespirito". Com o sucesso de El Chavo del 8 (nome original do programa), o quadro ganhou características de seriado e passou a ser exibido semanalmente em horário nobre.

 

A história gira em torno de um garoto órfão, que é tratado pelo nome de Chavo, que significa garoto ou moleque em espanhol. No seriado, nunca foi revelado o seu verdadeiro nome. Ele mora numa vila e é nela que se desenrolam as ações da série. Seus melhores amigos são: Frederico (Quico), filho de Dona Florinda, uma viúva ranzinza, vinda de uma família de elite hoje em decadência, mas que ainda tenta manter a pose e o status que lhe resta; e Francisquinha (Chiquinha), órfã de mãe, que faleceu logo após o parto. Ao longo de mais de uma década, o seriado sofreu modificações, tanto físicas (cenário, figurino) quanto psicológicas. Os personagens foram tomando personalidades distintas, diferenciando-se uns dos outros, e novos personagens foram surgindo.

 

Havia ainda muitos personagens secundários, que apareciam de vez em quando, como Paty, Pópis, Nhonho, além de personagens com aparição única como Glória, Malicha e Seu Madroga, que supriam a ausência de algum dos atores principais.

 

Com a saída de Carlos Villagrán, em 1979, e Ramón Valdés também em 1979, para se dedicarem a outros programas, novos personagens foram ocupando esses lugares. Para substituir Quico, deram mais espaço para o filho do Sr. Barriga, que se chamava Nhonho (em espanhol, se chama Ñoño, que significa bobo, tonto), e uma avó para Chiquinha, que se chamava Dona Neves (Neves era o sobrenome da atriz que fazia as duas personagens, Maria Antonieta de las Nieves). Outro personagem introduzido posteriormente foi o carteiro Jaiminho, interpretado por Raul “Chato” Padilla. A série começou, então, a se desenrolar entre dois cenários: a vila e o restaurante da Dona Florinda.

 

 

 

Chaves no Brasil

 

Alguns episódios do seriado vieram por acaso no meio das fitas de novelas mexicanas que o SBT naquela época já importava da Televisa. Apesar de muito criticado pela cúpula do SBT, Sílvio Santos apostou na série e mandou que a dublassem. O programa estreou no Programa do Bozo em 1984, com o episódio “Caçando Lagartixas”, e o seriado era exibido as segundas, quartas e sextas.

 

Com o tempo, a repercussão e, conseqüentemente, a audiência de Chaves foi crescendo e novos lotes de episódios foram chegando, enquanto alguns deixavam de ser exibidos por motivos misteriosos. Chaves já ocupou vários horários na programação do SBT, conquistando audiências surpreendentes em todos eles, chegando a vencer os programas da Rede Globo e, aos poucos, se tornando um dos trunfos da emissora de Sílvio Santos.

 

Há pouco tempo, a série passou por algumas dificuldades, deixando de ser exibida durante algum tempo e sempre voltando com o apelo incessante dos fãs.

 

Em 2005 o contrato de Chaves, que terminava no dia 20 de junho, não tinha sido renovado até poucos dias antes do término e muitas outras emissoras correram atrás da Televisa com interesse em Chaves. Uma delas foi a Rede Globo que chegou a fazer uma proposta, mas a Televisa a recusou dando preferência a emissora de Silvio Santos por causa do contrato que o SBT tem com as novelas da TV mexicana. O SBT pagou cerca de US$ 1,5 milhão pela renovação do contrato.

 

A partir de 2010, a hegemonia de 26 anos do SBT foi quebrada pelo canal por assinatura Cartoon Network. Chaves e sua turma passaram a ser exibidos no canal de segunda a domingo em dois horários. Os episódios e a dublagem são os mesmo do SBT, porém o canal surpreendeu ao exibir a abertura original e os créditos dos episódios, fato nunca visto no canal de Sílvio Santos.

 


« voltar